Friday, October 31, 2008

É apenas um nó...


... que me amarra e me aprisiona...
... que está dentro de mim e me sufoca...
... que manieta o que resta de mim...

Thursday, October 30, 2008

Apenas hoje...

"Toda a constituição do meu espírito é de hesitação e dúvida."

(Bernardo Soares/Fernando Pessoa, Livro do Desassossego)

Monday, October 27, 2008

Voar


"porque quando voamos nas estrelas e vemos aquelas que nos indicam o caminho não temos que duvidar."

(Nuno Gonçalves)

Saturday, October 25, 2008

Are we blind? Can we see?



"... as metáforas são uma coisa perigosa.Com as metáforas não se brinca. O amor pode nascer de uma única metáfora.


(...)

Será preferível dar um grito que apresse o nosso próprio fim ou ficar calado e comprar uma agonia mais lenta?"


(Milan Kundera, A Insustentável Leveza do Ser)



Friday, October 24, 2008

"I'm not gonna write you a love song

'cause you asked for it


'cause you need one..."

Tuesday, October 21, 2008

When I use a word
it means just what I choose it to mean...


... neither more nor less...

Tuesday, October 14, 2008

Procurar-TE...

Procurar-ME...


Não sei porque vou...
mas sei que tenho que IR!

Thursday, October 09, 2008

Groucho Marx

"Estes são os meus princípios; se não gostarem deles, tenho outros."


Faz lembrar uns quantos seres que deambulam
por este planeta e que eu conheço...

Tuesday, October 07, 2008

I can't go back to yesterday...

...because I was a different person then.

Sunday, October 05, 2008

O CAOS se gastou!

Saturday, October 04, 2008

Mal por Mal...

Já sou quem tu queres que eu seja,
Tenho emprego e uma vida normal.
Mas quando acordo e não sei
Quem eu sou, quem me tornei
Eu começo a bater mal.
O teu bem faz-me tão mal!

Já me enquadro na tua estrutura.
Não ofendo a tua moral.
Mas quando me impões o meu bem
Eu ainda sinto aquém.
O teu bem faz-me tão mal,
O teu bem faz-me tão mal!

Sei que esperas que não desiluda,
Que por bem siga o teu ideal.
Mas não quero seguir ninguém
Por mais que me queiras bem.
O teu bem faz-me tão mal,
O teu bem faz-me tão mal!

Sei que me vais virar do avesso
Se eu te disser foi em mim que apostei.
Não, não é nada que me rale
Mesmo que me faças mal.
Do avesso eu te direi:
O teu mal faz-me tão bem!

Deolinda

200 posts...


... de pura inutilidade!

Wednesday, October 01, 2008

"A maior parte dos meus desenhos obedece a um fim preciso: encontrar a Forma que responda à Função e da função se liberte - e do esforço - abrindo-se imprevisível destino.
Simultaneamente ou não, "ao lado", surge outro desenho.
Desenho de prazer, de ausência, de repouso, cruza-se com o outro, pois de nada nos alheamos por inteiro.
Um e outro podem surgir na mesma folha de papel, aparentemente estranhos, voluntária ou involuntariamente relacionados.
Pode um retrato minucioso ou um risco ao acaso iluminar no instante a paciente pesquisa, percorrendo os corredores da memória, sem que haja apelo ou consciência disso.
Desenho é projecto, desejo, libertação, registo e forma de comunicar, dúvida e descoberta, reflexo e criação, gesto contido e utopia.
Desenho é inconsciente pesquisa e é ciência, revelação do que não se revela ao autor, nem ele revela, do que se explica noutro tempo.
Liberto, o outro desenho conduz ao desenho consciente."
Álvaro Siza