Monday, December 22, 2008

"Hoje preciso de ti. Depois de nós, nesse tempo, houve uma verdade que ficou parada nos meus olhos: alguém de quem gostamos muito, o amor, ficará nas árvores, continuará a crescer, como uma criança, dentro dos troncos e dos ramos mais finos das árvores. (...) O tempo deixou de existir. O silêncio deixou de existir. As palavras deixaram de existir. (...) Abraçando o negro, existíamos antes, durante e depois do futuro."

(José Luís Peixoto, Cal)

No comments: