Thursday, December 03, 2009

Só mais uma para o caminho, uma taça de tempo encantado, sortilégio das almas cansadas, as que cantam com olhos vermelhos: “Somos sombras pelos espelhos das cidades”. Só mais uma para o caminho, um troca de beijos às cegas, uma nova promessa gigante, uma dança de urgências na branda violência deste amor alucinado. Só mais uma, pede duas, pede tudo que tudo é de graça, faz o pino, tropeça na praça, esquece a raça, o governo: o inferno é mais honesto, talvez mais terno, que a indiferença. Fica um pouco mais que eu já estou quase bom, que hoje o dia doeu fundo, mas gosto ainda do mundo. Mais uma pró caminho!

(JP Simões)

1 comment:

Anonymous said...

Posso-lhe chamar... vivido, talvez? Engraçado ´+e sair de mim e ver que também o é para ti ;)

mors